O meu ponto de vista

Abril 03 2018

m_Páscoa 38-40--.jpg

Quem vive numa aldeia sabe bem que não existe época mais conturbada que a da Páscoa. São dois dias em que, de casa em casa, se visitam os amigos e os amigos dos amigos. Isto para não contar com a preparação ocorrida nos dias anteriores.

O facto é que se tem verificado alguma evolução e, hoje-em-dia, muitas casas já não abrem a porta à passagem do Compasso que anuncia Cristo Ressuscitado. Portugal tem reflectido essa tendência e começa a ver-se, amiúde e com preocupação, sinais de evolução. Todavia, uma alteração na percepção do verdadeiro sentido desta quadra dependerá também da interiorização da Fé. Há que ter em atenção de que podemos ser cada vez menos, mas os que restam, estou certo que ainda a maioria, são mais esclarecidos.

Voltando à azáfama, quase me atreveria a dizer como Cristo, ao expirar, afirmou na Santa Cruz: “Tudo está consumado”. Resta descansar estes breves dias até à labuta habitual que se estenderá – assim o espero – até finais de Julho próximo.

Uma última nota. A quem tive o grato gosto de visitar, como presidente de um dos Compassos, e que tão excelentemente me recebeu, o meu bem-haja.

publicado por Hernani de J. Pereira às 21:33

Abril 17 2017

images.jpg

A tradição cumpriu-se uma vez mais. Não como um hábito banal. Bem pelo contrário. Tratou-se de algo sincero, devidamente apreendido e com enorme significado.

Jesus Cristo Ressuscitado entrou, hoje, aqui em casa, abençoando-a, bem como a todos os presentes.

Ah, já agora, não é demais dizer que o repasto não foi de somenos importância. Assim, depois de umas favas com entrecosto e morcela, servindo de entrada, uma sopa de legumes aconchegou o estômago preparando-o para algo mais substancial, o rei-leitão. Quentinho, com a pele a estalar como é de lei, foi magnificamente apreciado, acompanhado de um espumante bruto blanc de noir da Murganheira. Os muitos doces é que eram perfeitamente dispensáveis. Todavia, não pode haver mesa de Páscoa sem eles!

publicado por Hernani de J. Pereira às 20:50

Abril 06 2015

Todos os anos se repete, mas todos os anos é diferente. Porque o Compasso é constituído por outras pessoas, ou porque os convidados são descoincidentes ou porque o menu é distinto, ou, ainda, por qualquer outra razão. Há sempre uma esperança renovada e um interesse acrescido em comemorar o dia de hoje e, por isso, motivo mais que suficiente para não me ausentar de casa.

Pois assim foi. Mais uma vez, como é costume ancestral, o Senhor Ressuscitado visitou a minha casa e quem nela estava, e não eram assim tão poucos, beijando-se a Sua Santa Cruz, i.e., cumprindo-se mais que um rito, proclamou-se uma fé inabalável.

Para o próximo ano, se Deus quiser, será mais uma. A Laura será, pela primeira vez, aspergida com água benta.

Ah, já agora, cabe bem dizer que a chanfana estava divinal e o leitão, então, foi de se lhe tirar o chapéu.

E, para concluir, “amanhã é dia de pica-boi”. Feliz ou infelizmente, conforme os pontos de vista!

publicado por Hernani de J. Pereira às 23:30

Análise do quotidiano com a máxima verticalidade e independência possível.
hernani.pereira@sapo.pt
Julho 2024
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


arquivos

Julho 2024

Junho 2024

Maio 2024

Abril 2024

Março 2024

Fevereiro 2024

Janeiro 2024

Novembro 2023

Outubro 2023

Setembro 2023

Agosto 2023

Julho 2023

Junho 2023

Maio 2023

Abril 2023

Março 2023

Fevereiro 2023

Janeiro 2023

Dezembro 2022

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Julho 2022

Junho 2022

Maio 2022

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

pesquisar
 
blogs SAPO