O meu ponto de vista

Maio 11 2021

images.jpg

(a ruína do país)

 

Pessoas existem que não têm um pingo de vergonha na cara. Ontem, na AR, o segundo maior devedor ao Novo Banco – para cima de 500 milhões de euros -, de seu nome Luís Filipe Vieira, também presidente do S. L. e Benfica, declarou, sem corar, que “tem negócios, uma boa reforma e vive bem”.

Pudera! Enquanto nós, os totós dos contribuintes, continuarmos a injectar milhares de milhões de euros, com vista a regularizar a situação financeira daquele banco, ele está muito bem. Acredito  que até cante todos os dias no chuveiro.

publicado por Hernani de J. Pereira às 09:47

Dezembro 09 2020

O quê? O Estado, para além dos despedimentos, com os quais, infelizmente tenho de concordar, pois não podem ser tratados diferentemente de qualquer outro sector económico, vai injectar 3 200 milhões de euros na TAP? E ninguém diz nada? Onde está o PCP e o BE?

Já em 2018 e 2019, estranhamente, a transportadora nacional registou prejuízos na ordem dos 200 milhões. Isto apesar do enormíssimo boom de transporte de passageiros, por causa do aumento do turismo e não só. E o que fez o governo? Assobiou para o lado. Quando não o fez acusou os privados de tal e, numa sanha nacionalizante, assumiu a quase totalidade do capital da companhia.

Agora, em tempo de vacas magras, pagamos todos, como é timbre dos socialistas.

É, sem sombra para dúvidas, um “Novo Banco”. Só que agora branqueado à esquerda.

publicado por Hernani de J. Pereira às 20:29

Maio 19 2020

A inexistência de ética aliada à ausência de vergonha sempre andaram de braço dado na banca e na política. Aliás, não é por caso que a consideração que os banqueiros e os políticos merecem por parte do povo é diminuta para não dizer que é zero.

Vem esta prosa a propósito de uma notícia hoje dada à estampa em que se refere que os administradores do Novo Banco foram os que mais bónus tiveram, muito superiores ao BPI, Santander e BCP, instituições lucrativas. Ora, sabendo que ano após ano aquele banco continua a dar prejuízo, o qual é coberto pelos nossos impostos, não se compreende a distribuição de extraordinária de prémios. Se tivessem lucro, vá lá, agora sugam-nos o suor e acoplam-se com tal?

publicado por Hernani de J. Pereira às 21:29

Abril 16 2015

É raro o dia em que numa cidade ou noutra, ou, simultaneamente, em várias, não se realizem manifestações de antigos depositantes do ex-GES. Estão no seu direito, lutando pelos seus interesses e contra tal facto não existem contra-argumentos.

Outra coisa porém, é como enviesam a sua forma de luta. Jamais os vemos dizer o quer que seja do oligarca Ricardo Salgado e respectiva família, os quais, como está amplamente demonstrado, geriram aquele grupo financeiro como fossem a Máfia, exceptuando o assassinato.

Ouvimo-los e vemo-los, principalmente à hora dos telejornais, gritar contra o governador do Banco de Portugal (BP), como fosse este o destruidor do ex-BES. Não digo que Carlos Costa não tenha culpas no cartório, mas de modo algum, se pode comparar à família Espírito Santo.

Por outro lado, salvo raras e honrosas excepções, a maioria dos depositantes e detentores do designado papel comercial não me convencem com o fundamento de que foram espoliados das poupanças de uma vida face às declarações do governador do BP, proferidas dias antes da divisão do BES em banco bom (Novo Banco) e banco mau, porquanto tais depósitos o tinham sido há muitos dias, senão meses ou anos.

Durante esse tempo, em que tais depósitos renderam bem acima do que era plausível e curial – só não desconfiou quem hipocritamente não quis -, estiveram calados e contentes, pois estava-lhes a correr bem a vida! Aliás, tal situação faz-me lembrar o “jogo da pirâmide” ou a “D. Branca”. Enquanto se ganha ninguém se queixa. Quando a bancarrota se instala, lá pedem e acham que todos os outros devem pagar as suas perdas!

publicado por Hernani de J. Pereira às 21:22

Dezembro 10 2014

A audição de Ricardo Salgado, o ex-DDT, que é como quem diz Dono Disto Tudo, na Comissão Parlamentar que investiga a gestão e queda do Grupo Espírito Santo(GES), de que fazia parte, de entre outros, o ex-BES, hoje Novo Banco, é - literalmente – de rir até às lágrimas.

Se o assunto não fosse tão sério e se não estivessem em causa tantas e tantas famílias que, de um momento para o outro, perderam as poupanças de uma vida, assim como a fuga e a lavagem de capitais, bem podia ser objecto de um filme cómico.

Como ontem se viu, e hoje se confirmou, Ricardo Salgado(RS) durante todos anos de crise e sobretudo durante os largos meses que levaram à falência do GES nada viu, ouviu e disse. Já agora, como aliás também ficou patente, teve raiva a quem viu, ouviu e disse.

De acordo com as declarações de RS, este sempre foi estranho em tudo o que aconteceu nas múltiplas empresas financeiras e/ou bancárias do GES. A culpa foi sempre dos outros. No BESI e na ESFI foi do contabilista. No BESA foi de Álvaro Sobrinho. No BES foi do Banco de Portugal, da CVMM, da crise e do governo. E por aí adiante.

Numa direcção fortemente centralizada, em que a peça chave, como todos bem sabemos, era RS, este vir afirmar que tudo passou à sua margem, é gozar com os portugueses e fazer de todos nós autênticos totós. O papel de vítima assenta-lhe muito mal.

É evidente que esta Comissão Parlamentar, tal como qualquer outra, não tem quaisquer poderes criminais e, por isso, a minha esperança é que a justiça venha, mais cedo ou mais tarde, a funcionar.

Antigamente, essencialmente nos livros e/ou filmes policiais, o principal suspeito era sempre o mordomo. Ora, num tempo em que estes são praticamente inexistentes, temo que a culpa de todas estas falcatruas acabe por recair, quanto muito, no porteiro, já que sobre o motorista(!!!) estamos falados.

publicado por Hernani de J. Pereira às 20:24

Análise do quotidiano com a máxima verticalidade e independência possível.
hernani.pereira@sapo.pt
Outubro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


arquivos

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

pesquisar
 
blogs SAPO