O meu ponto de vista

Junho 24 2021

Hoje, uma das manchetes na imprensa diária era “Porto entra na lista dos concelhos em alerta”. Evidentemente que tal se referia à pandemia provocada pela propagação do Covid-19. Tal como aludia ao aumento de casos infectados, um pouco por todo o país, com especial incidência na região de Lisboa e Vale do Tejo e, agora, também no Porto.

Com toda a sinceridade, somos os maiores na política do balancé, tanto estamos em cima, como, de repente, passamos para a mó de baixo. Sim, bem sabemos que esta questão de oito ou oitenta não é de hoje, bem pelo contrário, mas jamais aprendermos com erros passados, mesmo que muito recentes, deixa-me furioso, para não dizer fora de mim.

Estamos a caminhar para o abismo, mas em vez de arrepiarmos caminho, não, ainda fazemos pior, corremos e mergulhamos mesmo. Por exemplo, o caso da realização da final da Champions no Porto já foi um enormíssimo erro, reconhecido, inclusive pela chanceler alemã, Angela Merkel. Agora, por motivos meramente eleitoralistas, sabendo previamente dos mais que eventuais agravamentos, foram permitidos os festejos, ainda que minimalistas, de S. João.

Depois queixem-se da pouca sorte, i.e., daqui a umas semanas passarmos a ser novamente o pior país da Europa e, sobretudo, sermos um país a evitar.

publicado por Hernani de J. Pereira às 20:04

Maio 25 2021

Nos últimos dias registou-se sistematicamente uma subida do número de contágios por Covid-19, sendo de realçar que metade se verifica em Lisboa, fruto da festa do final do campeonato de futebol, promovida por adeptos do Sporting, bem como da desvalorização dos cuidados na noite lisboeta, como, aliás, temos visto amiúde nas televisões.

Como se tem visto, o governo fala, fala, mas agir em Lisboa …. Está quieto.

Assim, como não quer fazer o que tem feito, e bem, em muitos outros concelhos do país, ou seja, forçando a regressão nas medidas de confinamento, começa a inventar outras soluções: mudança da matriz de risco, i.e., aumento do índice do número de infectados por 100 000 habitantes, bem como acelerar a vacinação, baixando o nível etário, falando-se já em inocular os indivíduos da faixa etária dos 30-40 anos.

A pergunta que impõe: porque não se tomaram estas medidas nas autarquias que subiram o número de infectados? Lisboa é Lisboa e o resto é paisagem. Fosse a capital governada por outra cor política e veriam como as medidas seriam diferentes.

publicado por Hernani de J. Pereira às 20:32

Julho 09 2020

Apesar de todos quereremos acreditar que não é verdade, o certo é que a lei não é igual para todos. Em tempos não muito longínquos Ovar foi sujeito, a propósito do novo coronavírus, a cerca sanitária. Recentemente, Reguengos de Monsaraz e, sobretudo, Lisboa, apresentando uma situação de pandemia mais gravosa, jamais esteve em cima da mesa a aplicação de igual grau. Dois pesos e duas medidas, sem margem para dúvidas.

Para agravar a situação de pandemia vivida na zona metropolitana de Lisboa, a qual pelos motivos óbvios o resto do país não é imune, a Câmara de Lisboa acaba hoje por rejeitar testes obrigatórios para passageiros que cheguem a Portugal. Sim, todos sabemos que a capital portuguesa vive em grande parte do turismo e, nessa conformidade, está com a corda na garganta. Porém, por mais apoquentados que estejam, nada justifica que, por egoísmo puro e duro, por mero interesse próprio, coloquem em risco todo o país, coisa que não lembra “ao careca”.

Que tenham colocado todos os dados e cartas em cima da mesa do turismo, há muito que se sabia ser errado e foram sobejamente avisados. Não quiseram saber e foram cegos, surdos e mudos a tudo e a todos. Agora aguentem por si e não façam sofrer ainda mais os outros.

publicado por Hernani de J. Pereira às 18:32

Outubro 16 2018

transferir.jpg

Daquilo que já se sabe relativamente ao Orçamento de Estado (OE) para 2019, temos como adquirido que haverá, sem margem para dúvidas, aumento mínimo de pensões, minoração das propinas do ensino superior, manuais gratuitos para todos os discentes até ao 12º ano, independentemente dos seus proventos, diminuição drástica nos passes dos transportes das áreas da Grande Lisboa e do Grande Porto, bem como o aumento da respectiva rede de metropolitanos, construção de novas unidades hospitalares igualmente nestas áreas, entre outras medidas, mas todas dentro da mesma índole.

Está-se bem a ver porquê. Todas elas, se atentarmos bem, dizem respeito a muitos e muitos eleitores. As primeiras de âmbito geral; enquanto que as segundas, de pendor mais local, mas onde vivem senão a maioria, pelo menos uma franja enormemente importante de portugueses. Argumenta-se que em ano eleitoral todos procedem deste modo. Se isto é justificação vou ali e já volto …

Como é evidente, o resto do país serve de paisagem. Porém, se fosse só este incómodo, vá lá que não vai. A questão é que as regiões mais pobres e desfavorecidas pagam para a ostentação dos que vivem no bem-bom. É a lenda dos Robin dos Bosques virada ao avesso.

Ah, já agora, para os professores é zero vírgula zero.

publicado por Hernani de J. Pereira às 15:08

Novembro 10 2014

Cada vez gosto mais de me socorrer de provérbios, uma vez que os mesmos encerram uma sabedoria milenar e, por conseguinte, serem apanágio de uma ligação muito forte ao que quotidianamente observamos.

Por exemplo, António Costa e seus apoiantes não se cansam de dizer que a carga fiscal é extremamente elevada – não deixam de ter razão – e, por isso, é preciso baixar os impostos, tanto mais que isso faria com que os portugueses tivessem, no final do mês, mais dinheiro na carteira o que, consequentemente, faria com que gastassem mais, gerando, deste modo, uma nova dinâmica na nossa economia.

A ideia não é de todo estapafúrdia, bem pelo contrário, apesar de não ser original. Todavia aquilo que apregoa para o país não aplica no concelho que governa, uma vez que o orçamento da CM de Lisboa, hoje apresentado, pressupõe aumento de taxas num montante superior a 60 milhões de euros, o que fará que em 2015 os lisboetas ficarão com menos dinheiro no bolso.

Já gora, a lei determina que os orçamentos camarários tenham de ser divulgados até ao final de Outubro do ano anterior a que respeitam, pelo que, mais uma vez, se registou um incumprimento. Também aqui se pode aplicar o ditado “vêem melhor o argueiro nos olhos dos outros que trancas nos seus”.

Concluindo, podemos, desde já, antecipar o que nos acontecerá se António Costa eventualmente for o próximo primeiro-ministro. Por outro lado podemos também referir que este político é adepto daquele adágio “bem prega Frei Tomás …”

publicado por Hernani de J. Pereira às 20:30

Outubro 14 2014

Dia sim, dia sim, o Partido Socialista solicita por todos os meios e em todos os locais a demissão do governo e, simultaneamente, a convocação de eleições antecipadas. É evidente que a governação do país nos deixa quase diariamente angustiados e que as verdadeiras reformas, geradoras de crescimento e de emprego, tardam e, por isso, é fácil cavalgar esta onda de descontentamento.

Qualquer argumento que o governo aduza para justificar esta ou aquela contrariedade é de imediato contestada, fazendo crer, à saciedade, que não são mais que meras desculpas de mau pagador.

A memória dos homens é curta e no Largo do Rato sabem muito bem a cartilha.

Acontece, porém, que no espaço de duas semanas os lisboetas, governados por esse guru - alguns dizem que até asceta é - chamado António Costa, sofreram as agruras de duas enormes inundações. Como é óbvio, os fundamentalistas autárquicos da capital vieram logo dizer que tal não se devia às sargetas entupidas, aos esgotos mal dimensionados, aos declives das ruas mal calculados e muito menos à incúria da câmara. A culpa, sim, cabia inteiramente a S. Pedro que parece querer estragar o futuro do “Ghandi” de Lisboa.

Nada a que não estejamos acostumados: dois pesos, duas medidas.

publicado por Hernani de J. Pereira às 21:19

Análise do quotidiano com a máxima verticalidade e independência possível.
hernani.pereira@sapo.pt
Julho 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30
31


arquivos

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO