O meu ponto de vista

Abril 30 2009
É um dado adquirido. Há fome em Portugal. Todos os dias os mais diversos meios de comunicação social aludem a isso mesmo. Por muito que alguns queiram não podemos olhar para o lado e fazer de conta que nada se passa.
Por outro lado, há quem queira convencer-nos que tal se deve ao rebentamento da tão badalada bolha financeira, a qual originou a presente recessão económica. Mais: dizem-nos que é o mercado a funcionar.
Até pode ser. Porém, acima de tudo, é a brutal desregulação do mundo financeiro-económico e o aproveitamento de alguns em desfavor de muitos.
Um mundo financeiro que - salvo os exageros de quem ensaia (em regra por pouco tempo) outras saídas para a crise – está, entre nós, equilibrado e bem apoiado estatalmente, isto é, à custa de todos os contribuintes.
Neste contexto, a Igreja Católica têm tido e maior terá no futuro, infelizmente, um papel fundamental. Esta que tão vilipendiada tem sido é, nestes momentos, a única tábua de salvação para tantas e tantas pessoas a quem vale, independentemente do seu credo ou religião.

Hernâni de J. Pereira
publicado por Hernani de J. Pereira às 20:14

Abril 29 2009
Expressa, de forma evidente, séria e profissional, o valor da sua presença na Escola, dando a todos os parceiros testemunho do seu trabalho e razões para que estes depositem nele confiança e sintam, cada vez mais, consciência da razão de pertencer à respectiva comunidade.
É uma referência na Escola, com uma representatividade digna de relevo, sendo detentor de vários saberes que coloca ao serviço da educação e de Portugal.
A sua actuação continuará a ser a prestação de serviços de alto nível de qualidade sempre com o objectivo de fazer mais e melhor em prol do futuro deste país.

Hernâni de J. Pereira
publicado por Hernani de J. Pereira às 22:01

Abril 28 2009
Os portugueses são, por natureza, saudosistas. Ninguém, como nós, consegue exprimir tão bem o sentir deste substantivo.
Saudade. Nosso modo de ser e estar. Nosso fado.
Até aqui nada de novo. Contudo, o caso muda de figura quando se começam a ter saudades de algo inusitado, como é exemplo o caso de Salazar.
Os especialistas tentam explicar o porquê desse indício, sintoma de algum mal-estar democrático. Esquecem-se, porém, de dizer que existe alguma culpa, aliás não tão pouca quanto isso, no modo de actuação dos actuais políticos. O compadrio, a corrupção, o uso de excelsas mordomias, sem se importar que ao lado quase se morre à fome, isto sim, explica, de certo modo, aquele sentimento.

Hernâni de J. Pereira
publicado por Hernani de J. Pereira às 20:25

Abril 27 2009
Surjo como a transmutação de uma avenida citadina, mas também como a inconstância de uma varanda sobre o mar, sem esquecer a cristalinidade (ou será opacidade?) que emana da ruralidade que me viu nascer.
Materializo-me no betão colorido que vai buscar um pouco do seu tom à escarpa dos meus verdes anos.
Retrato-me nos espaços ajardinados que procuram o verde dos campos que calcorreei em menino.
Permito que me visualizem de todos os ângulos, funcionando como uma casa aberta.
Aliás, a própria morfologia do edifício, constituinte da minha identidade, pressupõe lajes sobrepostas por linhas horizontais (sempre!). Isto sugere – perdoem-me a imodéstia - planos superiores que, depois, são preenchidos, a maior parte das vezes, por doação aos outros. Por outro lado, todo o edifício faz parte da paisagem, como se fosse algo esculpido pelas forças da natureza.

Hernâni de J. Pereira
publicado por Hernani de J. Pereira às 21:13

Abril 22 2009
Agora que o país, a Europa e o Mundo se vêm confrontados com uma crise global que ninguém conseguiu prever e muito menos antecipar, a qual tem, como bem sabemos, contornos nunca até agora vistos, é consensual a necessidade de investir na educação e formação.
Para isso é fundamental criar condições para um novo ciclo de crescimento do sector, capaz de combater a crise económica instalada e o aumento do desemprego.
É verdade, e já aqui o escrevemos, que vivemos tempos de enorme incerteza e de constantes mudanças de cenários económicos. Contudo, face à actual conjuntura, é certo que serão poucos a questionar a importância da educação/formação na retoma económica.

Hernâni de J. Pereira
publicado por Hernani de J. Pereira às 22:50

Abril 21 2009
Cada um tem o seu. Contudo, o mais importante é que o estilo que se imprime seja pessoal e intransmissível. Cada um, em casa, no local de trabalho, no lazer, etc., deve esculpir o seu estilo com um cunho muito próprio.
O estilo, por um lado, deve recolher-se nos momentos de silêncio. Por outro, deve realçar-se na audição dos sons que identificam o espaço que nos rodeia.
O estilo é inspiração, mas também pode ser transpiração. É, sobretudo, a procura incessante de experiências.
O estilo é o primeiro reflexo de nós próprios e deve ser vivido plenamente pelos cinco sentidos, sem sofismas e, muito menos, com hipocrisias.

Hernâni de J. Pereira
publicado por Hernani de J. Pereira às 20:35

Abril 20 2009

De acordo coma imprensa de hoje, o Tribunal de Contas (TC) detectou gestores públicos, multados pelo tribunal, que estão a pagar as multas através dos orçamentos dos serviços e não do próprio bolso, o que é uma prática ilegal, confirmou à Lusa fonte oficial daquele Tribunal.


Pois é, depois admiram-se dos comentários àquela notícia que apareceram nos sites dos jornais. Sem outras observações, tanto mais que seriam despiciendas, citamos as seguintes «pérolas» retiradas da edição on-line do Jornal de Notícias:


·         “Só vão ter que restituir o dinheiro!? Não vão ser demitidos!? Que país é este!? Será que podemos sonhar e ter ESPERANÇA que um dia vai aparecer um " D. SEBASTIÃO " para nos salvar, pois não consigo ver ninguém capaz de o fazer?????? !!!!!!


·         Antigamente ainda se poderia pensar que certas coisas nunca aconteceriam, mas neste momento já nada é impossível. E o que eu tenho a dizer disto é INCRÍVEL - INACREDITÁVEL - VERGONHOSO e que me leva a pensar que neste momento neste PAÍS " TUDO É POSSIVEL”!!!!!!!!!!!


·         Enquanto a justiça não começar a punir os crimes do colarinho branco com mão pesada o país nunca mais se endireita porque esta gente julga-se intocável por isso usam e abusam e nunca sofrem as consequências.


·         É por estas e por outras que o 25 de Abril foi bom para os políticos, porque não era possível fazer isto no tempo de Marcelo Caetano. Porque antes do 25 de Abril era só um a roubar, depois do 25 de Abril são mais de que muitos a roubar.


·         Isto só mostra o país que nós somos, tudo serve para roubar os contribuintes. Isto só vai ao sitio com mais um 25 de Abril, mas desta vez com o povo a mandar.


·         É o que falta a este país: Mais ladrões! Os tais BOYS. Isto está a chegar ao cúmulo do NOJO. Depois andam a queixar-se dos recados!


·         A pilhagem institucionalizada aos poucos vai deixar de ser notícia. Notícia, vão ser os casos raros de honestidade.


·         Pelas minhas contas, desde os tempos do império no Brasil (1800) que "estão a pagar as multas através dos orçamentos dos serviços e não do próprio bolso, o que é uma prática ilegal ..."


·         Não só deviam ressarcir o Estado, como deviam ser imediatamente demitidos, pois qualquer um sabe que o que estavam a fazer era ilegal. Já para não dizer que deviam ser os primeiros a dar o exemplo...


·         Pois... Devem pensar que os Srs. são parvos, pagar e morrer quanto mais tarde melhor. Se puderem ser os outros a pagar, porque não???”


Hernâni de J. Pereira

publicado por Hernani de J. Pereira às 16:27

Abril 19 2009
Fala-se, por estes dias, muito de actos lícitos e ilícitos. Isto a propósito e despropósito do levantamento do sigilo bancário aquando de suspeitas de enriquecimento ilícito.
Ora, como todos sabemos, tal entronca naquilo que se acostumou designar por corrupção, a qual é extremamente nefasta para o bom funcionamento da economia, uma vez que distorce a concorrência leal entre pessoas/organizações, criando situações de intolerável desigualdade.
Assim, a defesa de uma maior transparência e celeridade de procedimentos e uma maior qualidade nos processos de decisão das entidades públicas terá de ser a palavra de ordem.
Acreditamos que se assim se proceder menor será a probabilidade de existir corrupção.

Hernâni de J. Pereira
publicado por Hernani de J. Pereira às 11:34

Abril 15 2009
O F.C. do Porto foi eliminado da Liga dos Campeões Europeus. Um belo golo de Cristiano Ronaldo, logo aos seis minutos, aliado a uma primeira parte em que os jogadores do Porto estiveram, a maior parte do tempo, ausentes e/ou desconcentrados, ditaram a sorte do jogo.
Por isso, aborrecido como estou, hoje não escreverei mais nada.
Há dias assim!

Hernâni de J. Pereira
publicado por Hernani de J. Pereira às 21:34

Abril 14 2009
O PIB nacional este ano deverá recuar cerca de 3,5 %, de acordo com as previsões de um conjunto de economistas contactados pela agência Lusa, tentando antecipar o valor da projecção que o Banco de Portugal divulgou hoje para a evolução da economia portuguesa.
Por isso, pode-se dizer com toda a propriedade que a demissão da obrigação individual de lutar por manter um desempenho elevado, está inserido numa sociedade que continua a pensar que recursos materiais são ilimitados.
Por outro lado, não é uma decisão que envolve apenas o sujeito enquanto ser individual. É, sobretudo, uma decisão irresponsável, pois impede objectivamente a utilização daqueles recursos noutras áreas prioritárias. O envolvimento pessoal no crescimento do país não é uma opção, é uma obrigação cívica.

Hernâni de J. Pereira
publicado por Hernani de J. Pereira às 22:04

Análise do quotidiano com a máxima verticalidade e independência possível.
hernani.pereira@sapo.pt
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

16
17
18

23
24
25

26


arquivos

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO