O meu ponto de vista

Abril 11 2021

Por muito que a Operação Marquês, vulgo José Sócrates, seja importante, voltemos a face para o incremento da propagação da Covid-19. O que sabe nos dias de hoje é que tal continua sistematicamente a aumentar, o que quer dizer que corremos sérios riscos de um dia destes ter novo confinamento.
Aqui chegados, por muito que eu passe o dia-a-dia, fim-de-semana e mês após mês confinado, há que denunciar a imensa gente que tentam estragar as minhas férias de Verão, na medida em que há uma desbunda quase total.
Então, se é para assim ser, vamos a isso. Nos próximos fins-de-semanas vai valer tudo.

publicado por Hernani de J. Pereira às 21:12

Abril 09 2021

Tal como João Miguel Tavares escreveu no Público, “fácil é ser corrupto, difícil, muito difícil, é provar tal”. Apesar de ter a certeza de haver recurso, Ivo Rosa, juiz de instrução, decidiu hoje despronunciar José Sócrates do crime de corrupção.

Até aqui tudo bem! Aliás, adianto que aquele poderá inclusive ser ilibado de todos os crimes que, continuamente, lhe tem sido imputados. Quem tem o dinheiro – e que dinheiro –,  como ele tem, pode arranjar a melhor defesa que há no mundo. Todos sabemos que a justiça não é igual para todos, por muito que nos tentem atirar arreia para os olhos. Quem tem poder e, sobretudo, dinheiro …

Contudo, por muito que seja isentado ou não de todos os crimes que lhe são imputados, o certo é que a esmagadora maioria dos portugueses há muito o considerou – e bem – culpado. Lembramo-nos sempre daquele velho ditado “quem cabras não tem e cabritos vende, de algum lado vêm.

Por fim, todos os atentos sabem de há muito que o processo tem muito mais de político de que judicial. Assim, o PS está em jogo e com todas as cartas. E tanto está em cima da mesa!!!

publicado por Hernani de J. Pereira às 17:45

Abril 08 2021

Toda a problemática que envolve a vacina da AstraZeneca está a deixar meio mundo, para ser simpático, atarantado. Levamos/não levamos? Tem efeitos secundários graves? Todos os medicamentos também não os têm? Basta ler a bula do Ben-U-Ron, medicamento de venda livre, para verificar isso mesmo.

Depois as notícias daqui e dali são muitas vezes contraditórias. Um dia não há problema algum na toma, para no dia seguinte tal já não ser recomendada a menores de 60 anos. Um país decide assim, para depois vermos que existem outros a determinar assado, isto quando não é mesmo em sentido contrário.

Bem, o certo é que vamos ter mais oito dias para tomar uma posição.

publicado por Hernani de J. Pereira às 21:23

Março 31 2021

Há dezenas de anos que possuo carta de condução. Em Portugal e no estrangeiro fiz centenas de milhares de quilómetros sem jamais ser penalizado com qualquer multa. Daí possuir uma carta totalmente limpa, facto que a maioria dos concidadãos também se pode orgulhar.

Hoje, porém, fui multado. Não por circular de carro, mas sim por andar de tractor. O assunto explica-se em três penadas: Como amanhã se prevê chuva, resolvi - e penso que bem - colocar um produto anti-míldio nas batatas. Até aqui tudo bem. O pior foi quando, tentativa atrás de tentativa, o estupor do atomizador resolveu não pegar. Única solução: levá-lo à oficina. Uma centena de metros andados e eis que me cruzo com uma brigada da GNR. Viram-me sem o “pirilampo” ligado – pelas 16h00 de um dia pleno de sol que diferença faz? -, sem o “arco” erguido – ia em estrada de alcatrão e o perigo de tombar era nulo ou extremamente reduzido - e, sobretudo, sem o cinto de segurança, eu que não circulava a mais de 20 km/h. De imediato, «alto lá», lá vem um patego a quem podemos sacar mais uns euros. Autêntica caça à multa!!!

Por muito que argumentasse a urgência do caso e a dúvida sobre a aplicação de tais objectos em termos de segurança e obrigatoriedade legal, o certo é que tive de pagar na hora, caso contrário os documentos ficavam confiscados e nem o carro poderia conduzir.

Resumindo, se estivesse em casa a beber umas cervejolas, a dormir, ou a fazer qualquer outra actividade de lazer tudo estaria bem. Estava a trabalhar, produzindo algo para mim, familiares e/ou amigos e, sobretudo, para o país, e … pronto: Toma lá uma multa, paga e não bufes.

Muito mais poderia escrever. O caso é problemático e levanta várias questões (legais e/ou morais). Todavia, sem assumir qualquer atitude cobarde, o melhor é não dizer mais pois, caso contrário, arrisco-me a ter diariamente a polícia à porta. Imaginem o que é transportar lenha dos anexos até casa – distância que não ultrapassa os 50 metros – e ter que baixar o “arco”, a seguir erguê-lo, para um minuto depois ter que o baixar para depois o erguer novamente. As casas erguidas há vinte/trinta anos não contemplavam estes requisitos, isto é, portões com três metros de altura.

Desculpem a linguagem menos prosaica, mas não há tes@o que aguente.

publicado por Hernani de J. Pereira às 21:10

Março 16 2021

Costumo criticar o governo de António Costa. Há muito que se apresenta sem rumo definido, surfando apenas na crista da onda e ondulando ao sabor do vento, qual folha de almo. Limita-se a gerir a crise, não se vislumbrando um rasgo de energia suplementar e muito menos indicando um caminho com princípio, meio e fim. E se num dado momento tem uma ideia digna de nota, é bem certo que a mesma precipitar-se-á no abismo mais profundo no dia seguinte, senão mesmo no próprio dia. Não chegámos ainda ao pântano, mas já estivemos mais longe.

Todavia, verdade seja dita, não está só. A Comunidade Europeia (CE), como se costuma dizer, ultimamente não dá uma para a caixa. Veja-se a questão da tão afamada “bazuca” que tarda chegar e se chegar será talvez uma mera vitamina. Vá lá, dou de barato que seja, quanto muito, um antibiótico. Mas, o mais grave é a questão da vacina contra a Covid-19. Um autêntico desastre, uma completa desarmonia. É mesmo pura incompetência. Fizeram acordos, mas como não avançaram previamente com o “pilim” as farmacêuticas fazem dela (e de nós) gato-sapato.

Por exemplo, os USA, para além de uma injecção brutal de capital, sem demoras e/ou burocracias, na carteira de cada americano, tem neste momento quase metade da população vacinada, nós vamos nuns míseros 3% (com as duas tomas). Resultado: enquanto o consumo nos Estados Unidos dispara e faz acelerar exponencialmente a economia, nós marcamos passo e continuamos a discutir o sexo dos anjos.

publicado por Hernani de J. Pereira às 19:37

Março 09 2021

Não gostei do discurso de Marcelo Rebelo de Sousa na tomada de posse para o seu segundo mandato enquanto Presidente da República. Aliás, não é por acaso que o partido que mais encómios teceu foi o PS. Mesmo o BE e o PC não o criticaram, preferindo realçar os aspectos comuns.

O PR teve até a desdita de proclamar que não é legítimo criticar a maior parte das decisões que nos levaram a ser o pior país do mundo no combate à actual pandemia. Umas porque não se sabia o que hoje se sabe; outras porque todos fomos culpados. Contudo, mesmo que assim tivesse sido, muitas decisões houve que foram culpa, máxima culpa, dos governantes, como foi o caso da total desbunda do p.p. Natal. Não nos esquecemos que ele mesmo, dias antes daquela efeméride, afirmou que ia a vários jantares/ceias com os mais diversos familiares. Sim, bem sei que depois recuou, mas que foi dos primeiros a dar um péssimo sinal, isso é verdade.

Defensor da estabilidade? Com toda a certeza que deve ser, mas não a qualquer preço. É que tanta colagem cheira mal.

publicado por Hernani de J. Pereira às 14:35

Março 07 2021

Vivemos tempos de algum constrangimento. Não me refiro propriamente à questão do confinamento, mas de algumas tentativas de cerceamento da liberdade. A comprovar atente-se no manifesto subscrito por uma série de “personalidades”, as quais se revoltam com o facto dos jornalistas das televisões generalistas se centrarem “apenas” nos casos negativos da pandemia, de relatarem os aspectos menos claros da vacinação contra o Covid-19, em suma de denegrirem constantemente a acção do PS e, sobretudo, do governo.

É evidente que existe no PS e não só, por muito que apregoem o extremo amor à liberdade, gente que ainda tem uma costela salazarista. Nada de números de infectados e/ou mortos, excluam-se as filmagens sobre as filas de ambulâncias às portas dos hospitais, bem como a pré-rotura destes, chegando a necessitar de ajuda estrangeiro, etc., etc. Somente notícias cor-de-rosa como, por exemplo, a excelente governação proporcionada por António Costa.

Tem muita razão Cavaco Silva quando vem criticar esta tentativa de amordaçamento da democracia. Não quer dizer que esteja isento de erros, bem pelo contrário. Contudo, tal como tinham razão quando em tempos lhos apontarem, ele, agora, tem todo o direito de os indicar. Como seria de esperar os “cães” de fila do PS – leia-se PCP e BE – vieram, de imediato, amesquinhá-lo, chegando ao cúmulo de Jerónimo de Sousa dizer que se tinha de lhe dar um desconto pois estava velho. É caso para dizer: Olha quem fala! Logo ele que é um poço de juventude.

publicado por Hernani de J. Pereira às 19:29

Fevereiro 24 2021

Senão todos, pelo menos a esmagadora maioria é pai e/ou mãe. Aliás, mesmo aqueles(as) que o não são sabem que o seguinte é verdade: Os filhos, mas também os netos, passam a vida a contrariar os mais velhos, sejam eles progenitores, avós e/ou outros. É aquilo que se costuma dizer: É a lei da vida.

É um dado adquirido e sem deixar a “coisa” em lume brando, o certo é que contestar sempre, por tudo e a todos os momentos, a maior parte das vezes é pura perda de tempo. Com o passar dos anos a excitação própria da juventude – em mecânica designa-se por vibração – acabará por passar. Não digo em todos e na mesma altura, mas que passa e eles assentam é uma verdade irrefutável.

Hoje-em-dia os professores, os quais fazem e são vistos inúmeras vezes como pais/mães, são motivo de contestação de uma forma veemente e continuada. Não fossem adultos e já experimentados e poder-se-ia dizer que se estava em presença de bullyng. Se o decente diz para fazer de um modo, os alunos tentam, por todas as formas, fazer de outro. Quando no final o resultado é manifestamente mau ou pior, a culpa é do docente: Ou porque não ensinou convenientemente, na versão dos alunos, ou porque não foi persistente – estou a ser benéfico nesta adjectivação – no entender dos pais.

publicado por Hernani de J. Pereira às 14:26

Fevereiro 19 2021

Possuir vantagem é meio caminho para o sucesso. Sem vantagem as propostas jamais serão reconhecidas como viáveis. Dentro daquilo que se pode englobar em vantagem, esta pode significar mais-valias que são intrínsecas, bem como todas as implicações com quem nos rodeia.

Todavia, um outro conceito, apesar de diferente, surge de uma vontade simples: provocar nas pessoas sensações felizes. Essas impressões poderão ser despertadas através do paladar, do olfacto, ou, quiçá, de uma memória de um tempo já vivido.

Hoje, mais do que em qualquer outro momento, sente-se a face negra do politicamente correcto e/ou nos novos inquisidores ao serviço da Grande Verdade e muitos são os pontos que vamos atando aqui e ali para melhor nos desentendermos enquanto pessoas. Assim, é fácil de compreender que nesse cordão nem sempre nos mostramos e muito menos nos ligamos sincronamente.

Neste (des)alinhamento, a vontade contemplativa tem dificuldade em juntar-se ao espírito curioso e naturalmente os olhos e, sobretudo, o pensamento refugia-se em recônditos muito pouco visitados. Nestes novos “empréstimos”, é quase impossível deliciar-nos com um menu bem democrático. Os olhos cansam-se, a vontade apaga-se e a bagagem enche, enche até …

publicado por Hernani de J. Pereira às 19:09

Fevereiro 14 2021

Em tempos de contínua luta com vista a salvar milhares e milhares de vidas, chegando ao cúmulo de necessitarmos de ajuda do estrangeiro, como são exemplos as equipas de saúde da Alemanha, França e Luxemburgo que estão entre nós, o que faz o nosso parlamento? A resposta está nos temas fracturantes: eutanásia e a possibilidade de mulheres poderem engravidar com esperma de maridos já mortos. Está bem visto, pois é isso que preocupa, sem margem para dúvidas, a esmagadora maioria dos portugueses.

É o que dá sermos governados por uma maioria de esquerda e extrema-esquerda.

publicado por Hernani de J. Pereira às 19:15

Análise do quotidiano com a máxima verticalidade e independência possível.
hernani.pereira@sapo.pt
Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO